segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Dia mundial de luta contra a SIDA

É já a manhã, dia 1 de Dezembro que se assinala o Dia mundial de luta contra a Sida.

À semelhança do ano passado, a Acompanha, pretende assinalar esta data, em Peniche, com a realização da “III Caminhada de Luta Contra a SIDA”. A concentração está marcada para as 10h00 na Praça Jacob Rodrigues Pereira (Jardim).

Na mesma praça, das 10h00 às 16h00 será possível fazer o rastreio VIH / SIDA gratuito e confidencial.

Para que esta iniciativa possa ter sucesso, a presença de todos é fundamental.

Vamos juntar-nos a esta causa!


quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Alimente esta ideia!

É já no próximo fim-de-semana (dias 28 e 29 de Novembro) que terá lugar mais uma campanha de recolha de alimentos promovida pelos Bancos Alimentares. Por cá, a iniciativa é promovida pelo Banco Alimentar do Oeste (BAO), e decorrerá nos cerca de 52 supermercados da região oeste aderentes a esta iniciativa.

Para ajudar só terá de fazer o seu donativo de alimentos num saco que será fornecido por um dos cerca de 1500 voluntários do BAO que irão colaborar na campanha.
Quem quiser ser voluntário nesta campanha também o poderá fazer: só tem de se dirigir à sede do BAO, sita no Armazém da Refer, Largo da Estação, Caldas da Rainha ou contactar via e-mail:
ba.oeste@bancoalimentar.pt

E porque é bom noticiar o que de melhor se vai fazendo por aí, aqui ficam alguns números referentes à acção do BAO:
• Voluntários envolvidos nas campanhas: 1250 voluntários
• Alimentos recolhidos na campanha de Maio 2009 – cerca de 76.400Kg
• Alimentos distribuídos em 2008 – 337 toneladas
• Número de pessoas apoiadas pela acção do BAO – cerca de 4000
• Número de instituições e grupos sociais que recebem e distribuem alimentos recolhidos pelo BAO:46
Colabore! Nunca é demais alimentar esta ideia!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Fala do Homem Nascido

Caso ainda fosse vivo, faria hoje 103 anos um dos maiores poetas portugueses, pelo menos para mim.
Falo de Rómulo Vasco da Gama de Carvalho, mais conhecido como ANTÓNIO GEDEÃO. Não passou a barreira dos 100 anos mas passou a dos 90, tendo deixado este mundo a 19 de Fevereiro de 1997. Quanto aos seus poemas, esses, permanecem! E hoje, aqui fica mais um -Fala do Homem Nascido - neste blogue assumidamente fã da poesia do cientista-poeta:

"Venho da terra assombrada,
do ventre de minha mãe;
não pretendo roubar nada
nem fazer mal a ninguém.
Só quero o que me é devido
por me trazerem aqui,
que eu nem sequer fui ouvido
no acto de que nasci.

Trago boca para comer
e olhos para desejar.
Com licença, quero passar,
tenho pressa de viver.

Com licença! Com licença!
Que a vida é água a correr.
Venho do fundo do tempo;
não tenho tempo a perder.

Minha barca aparelhada
solta o pano rumo ao norte;
meu desejo é passaporte
para a fronteira fechada.
Não há ventos que não prestem
nem marés que não convenham,
nem forças que me molestem,
correntes que me detenham.

Quero eu e a Natureza,
que a Natureza sou eu,
e as forças da Natureza
nunca ninguém as venceu.

Com licença! Com licença!
Que a barca se fez ao mar.
Não há poder que me vença.
Mesmo morto hei-de passar.

Com licença! Com licença!
Com rumo à estrela polar."

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Improvisos

Improvisos é o nome do blogue que divulga a ideia. A ideia é criar um grupo de teatro amador em Peniche e é concerteza uma ideia que agradará a muitos penicheiros.
Se é um deles, e tem mais de 17 anos, está na hora de se inscrever.
E tem até ao dia 30 de Novembro para o fazer.

Improvisos é também o nome dado ao grupo e o mote que o move é
ATREVE-TE! INSPIRA-TE! APARECE!
De que é que está à espera?

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Presentes solidários 2009

À semelhança dos anos anteriores, a Fundação Evangelização e Culturas promove, mais uma vez, este ano a campanha Presentes Solidários, com o lema "Dar a duplicar".
A ideia é presentear alguém oferecendo, em seu nome, algo que faz falta num dos países de expressão portuguesa. Este ano são estas as opções.
Em vez de darem voltas às vossas cabeças em busca do presente ideal para oferecerem, porque não passarem por aqui e escolherem?

Pensem nisso...

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Poema aos amigos



Um amigo enviou-mo e hoje partilho-o aqui...o "Poema aos amigos" do escritor argentino Jorge Luís Borges.
Com um especial obrigada àqueles que me dão o prazer de serem meus amigos...

"Não posso dar-te soluções
Para todos os problemas da vida,
Nem tenho resposta
Para as tuas dúvidas ou temores,
Mas posso ouvir-te
E compartilhar contigo.

Não posso mudar
O teu passado nem o teu futuro.
Mas quando necessitares de mim
Estarei junto a ti.

Não posso evitar que tropeces,
Somente posso oferecer-te a minha mão
Para que te sustentes e não caias.

As tuas alegrias
Os teus triunfos e os teus êxitos
Não são os meus,
Mas desfruto sinceramente
Quando te vejo feliz.

Não julgo as decisões que tomas na vida,
Limito-me a apoiar-te,
A estimular-te
E a ajudar-te sem que me peças.

Não posso traçar-te limites
Dentro dos quais deves actuar,
Mas sim, oferecer-te o espaço necessário para cresceres.

Não posso evitar o teu sofrimento
Quando alguma mágoa te parte o coração,
Mas posso chorar contigo
E recolher os pedaços
Para armá-los novamente.

Não posso decidir quem foste
Nem quem deverás ser,
Somente posso
Amar-te como és
E ser teu amigo.

Todos os dias, penso
Nos meus amigos e amigas,
Não estás acima,
Nem abaixo nem no meio,
Não encabeças nem concluis a lista.
Não és o número um
Nem o número final.
E tão pouco tenho a pretensão de ser
O primeiro, o segundo ou o terceiro da tua lista.
Basta que me queiras como amigo.

Dormir feliz.
Emanar vibrações de amor.
Saber que estamos aqui de passagem.
Melhorar as relações.
Aproveitar as oportunidades.
Escutar o coração.
Acreditar na vida.

Obrigado por seres meu amigo."

terça-feira, 17 de novembro de 2009

O que eu desejo...

Hoje apeteceu-me repetir este post. É que, de vez em quando, gosto de reler este texto (O que eu desejo pr'a você, um original de Vitor Hugo adaptado por Vinicius de Moraes).
E como um texto tem (pelo menos) tantas leituras quantos os seus leitores, e estados de alma, aqui fica mais uma vez este belíssimo texto...sujeito a todas as possíveis leituras que dele queiram fazer.
PS - A mim, pessoalmente, é um texto que me acalma, que me faz pensar nas diferentes formas como podemos encarar a vida e como tudo é, em certa medida, relativo. Há também nele uma dose de esperança e uma certa paz interior que nos vem da certeza de termos quem goste de nós e nos deseje bem.

domingo, 15 de novembro de 2009

Encontroversas II - A outra margem

Aos leitores mais assíduos deste blogue peço desculpa pela minha ausência nestes últimos dias. Entre outras coisas, tal como tinha dito aqui , estive nas Encontroversas promovidas pela Cercipeniche e, uma vez mais, valeu a pena.
Para além dos intervenientes nos diversos painéis que, naturalmente uns mais do que outros, animaram os presentes com as suas reflexões, experiências de vida e tomadas de posição, estas Encontroversas tiveram um fim muito especial: a passagem do filme "A outra margem", seguida de debate com a presença do realizador Luís Filipe Rocha e dos actores Maria d'Aires, Francisco Brás e Tomás Almeida.
Confesso que ainda não o tinha visto e adorei o que vi. O filme foi premiado em Guadalajara (México) e em Montréal (Canadá) e obteve outras nomeações em festivais internacionais. E percebe-se porquê: uma realização sensível, uma história actual (e porventura controversa), uma belíssima fotografia, uma não menos cuidada banda sonora e, sobretudo, um naipe de actores "de se lhe tirar o chapéu".
Eu tiro o meu particularmente a este ;) Bonito, Tomás!

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Não só, mas também...

...porque hoje é Dia de S. Martinho, mais logo espero comer umas quantas castanhas acabadinhas de assar. E vocês?

"Quem quer quentes e boas, quentinhas?
A estalarem cinzentas, na brasa.
Quem quer quentes e boas, quentinhas?
Quem compra leva mais calor p'ra casa."
(Ary dos Santos)

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Variações sobre António

Esta foi a primeira música que ouvi esta manhã: Estou além!, de António Variações. Eu tinha apenas 10 anos quando o músico faleceu mas recordo aquela figura estranhamente vestida, que cantava e, mais do que isso, interpretava umas canções diferentes, pelas letras e pelas melodias algo indefiníveis. Um estilo que marcava, porque estava muito à frente do seu tempo (às vezes penso como, ainda hoje, estaria...em certos aspectos).

Mais tarde, em 1987, Lena d'Água fez uma versão deste Estou além! e a música ficou-me ainda mais no ouvido.
"Não consigo dominar
Este estado de ansiedade
A pressa de chegar
P’ra não chegar tarde(...)

Vou continuar a procurar a quem eu me quero dar
Porque até aqui eu só

Quero quem
Quem eu nunca vi
Porque eu só quero quem
Quem não conheci(...)

Esta insatisfação
Não consigo compreender
Sempre esta sensação
Que estou a perder(...)

Vou continuar a procurar o meu mundo, o meu lugar
Porque até aqui eu só

Estou bem
Aonde não estou
Porque eu só estou bem
Aonde eu não vou..."

Com toda a certeza, todos nós já nos sentimos assim, algures ao longo da nossa vida. São sentimentos muito humanos: esta insatisfação, esta procura, esta sensação de querer algo que não temos...E julgo que não foi à toa que há uns anos atrás se designaram de HUMANOS os mentores do cd que recuperou para as novas gerações e, em certa medida, reinventou a obra de Variações.

Vinte e cinco anos depois continua a dar cartas.

E esta semana algum do seu espólio será objecto de leilão. O catálogo pode ser visto aqui.

domingo, 8 de novembro de 2009

Para um bom início de semana...

Apesar de já a ter sugerido algures neste blogue, e porque não me canso de a ouvir, aqui fica mais uma vez esta música: Hallelujah, do incontornável Leonard Cohen, nas vozes dos noruegueses Espen Lind(na guitarra), Askil Holm, Alejandro Fuentes e Kurt Nilsen. Este último merece-me um reparo especial. Até arrepia quando entra aos 02:06 e quando atinge o auge da interpretação aos 02:32!
Vale a pena ouvir...muitas vezes ;)

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Exposições

Na próxima semana inauguram duas exposições na nossa terra. A partir de 2ª feira, dia 9, e até final do mês, estará patente nas Piscinas Municipais a exposição "ORIGAMI-Cenários Dobrados" de Alexandre Carvalho e Maria Silva.

Na 5ª feira, dia 12, abre ao público a exposição “PENICHE: A CHAVE DO REINO – 400 ANOS A DEFENDER PORTUGAL”. Este evento integra o programa evocativo do 4º Centenário da Elevação de Peniche a Vila e Sede de Concelho (1609-2009) e trata-se de uma exposição de cartografia militar dos sécs. XVIII-XX. A inauguração será pelas 17 horas, no Salão Nobre da Fortaleza de Peniche e a exposição estará patente até dia 4 de Abril de 2010. A não perder!

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Encontroversas II

E é já na próxima semana que tem lugar a 2ª edição do Encontroversas, uma organização da CERCIPENICHE que pretende ser um espaço /tempo informal de encontro, conversa e alguma controvérsia (porque não?)
O programa deste ano, e respectivos painéis e convidados, convidam à participação. Nos dias 12 e 13 de Novembro passarão pelo Auditório Principal da ESTM personalidades como Laurinda Alves, Maria do Rosário Carneiro, António Gentil Martins, Narana Coissoró, Victor de Sousa, Francis Obikewlu, José Pinto da Costa ou Luís Filipe Rocha, entre muitos outros. As inscrições estão abertas e eu vou já tratar da minha ;)

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Parabéns

Especialmente dedicado aos amigos e familiares que hoje fazem anos (e são alguns) e áqueles que assinalam (ou assinalaram) mais um aniversário por estes dias (e são muitos), aqui deixo hoje este Soneto do Aniversário de Vinicius de Moraes:

"Passem-se dias, horas, meses, anos
Amadureçam as ilusões da vida
Prossiga ela sempre dividida
Entre compensações e desenganos.

Faça-se a carne mais envelhecida
Diminuam os bens, cresçam os danos
Vença o ideal de andar caminhos planos
Melhor que levar tudo de vencida.

Queira-se antes ventura que aventura
À medida que a têmpora embranquece
E fica tenra a fibra que era dura.

E eu te direi: amiga minha, esquece...
Que grande é este amor meu de criatura
Que vê envelhecer e não envelhece."

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

A morte não é nada...

E porque hoje é dia de fiéis defuntos aqui fica um texto de Santo Agostinho acerca da morte. A primeira vez que o li foi na lápide de um professor e amigo, o capitão Cardoso. Achei que não podia ter escolhido epitáfio melhor...


A MORTE NÃO É NADA

"A morte não é nada.
Eu somente passei para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vós, continuarei sendo.

Dêem-me o nome que sempre me deram,
falem comigo como sempre fizeram.

Vós continueis a viver no mundo das criaturas,
eu estou vivendo no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene ou triste,
continuem a rir daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que o meu nome seja pronunciado como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo. Sem nenhum traço de sombra ou tristeza.

A vida significa tudo o que ela sempre significou, o fio não foi cortado.
Porque estaria eu fora dos vossos pensamentos,agora que estou apenas fora das vossas vistas?

Eu não estou longe, apenas estou do outro lado do Caminho...

Quem aí ficou, siga em frente,
a vida continua,
linda e bela como sempre foi."