terça-feira, 14 de agosto de 2018

Até já!

Nas próximas três semanas passarei menos por aqui...as férias são o tempo certo para  quebrar rotinas e para fazer tudo aquilo que noutras alturas do ano vamos adiando, ou que esta altura do ano proporciona que se faça: descansar, parar, ler, ir à praia, passear, conviver, aproveitar (mais e melhor) o tempo...

BOAS FÉRIAS! E até breve!

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Amanhã...


No concelho de Peniche marca o início da Festa da Atouguia da Baleia, em honra de Nossa Senhora da Assunção.

Para saberem todo o programa é só clicarem no cartaz ao lado.




Em Peniche, a Escadaria da Igreja de S. Pedro volta a acolher uma Grande Noite de Fados, organizada pela Junta de Freguesia de Peniche. 
O início está marcado para as 21h30.

Esta é também a noite de mais uma sessão de cinema integrada na 
22ª Feira do Livro de Peniche. 
A entrada é livre e o filme a projetar é "Juntos para sempre" e a sessão terá lugar no Auditório do  Município de Peniche às 21h45

Entretanto se ainda tem livros para comprar 
aproveite os últimos dias da Feira, 
que encerra portas às 23h30 do próximo dia 15, 4ª feira.

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Este fim de semana...


Prossegue a Festa em Honra de Nª Srª da Guia, mais conhecida como Festa de Ferrel


O cartaz deste fim de semana conta com Belcanto, Jimmy P. Banda Xeques e Matias Damásio, já para não falar na tradicional Corrida dos Burros, marcada para sábado às 16h00.

*

Em Peniche, o destaque vai para a 19ª Corrida e Caminhada da Praia Norte: o tiro de partida é dado este domingo, às 10h00, na Praia da Gamboa. Mais pormenores aqui. 




Destaque ainda para a Feira Internacional de Artesanato que abriu portas ontem e estará no Parque de Exposições dos Bombeiros Voluntários de Peniche até 26 de agosto.
 

Pelas redondezas - concretamente, no Bombarral-  acontece mais um Festival do Vinho Português (o 35º) e mais uma Feira Nacional da Pera Rocha (a 25ª)
Até 15 de agosto são vários os motivos para uma deslocação a este concelho oestino. 

No que à animação diz respeito, hoje, sexta-feira, a noite é de 
tributo a Xutos e Pontapés. 


Amanhã há fado com Marco Rodrigues e Festa Anos 80: a 8ª Wine&Pear Party, organizada pelo Rotary Clube do Bombarral nos claustros do Palácio Gorjão. 


Podem ver todo o restante programa aqui. 

*

Por cá aproxima-se mais uma grande Noite de Fados. A data de 14 de agosto já está nas agendas dos amantes da canção nacional desde o ano 2000 e este ano temos o regresso desta tradicional Noite de Fados, organizada pela Junta de Freguesia de Peniche, à Escadaria da Igreja de S. Pedro. 

BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS!

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Fogos

O assunto é delicado! E hesito em escrever sobre ele, até porque -felizmente- nunca passei por situação semelhante. Na verdade nem tenho opiniões formadas sobre esta matéria, como não tenho sobre tantas outras coisas...vivendo e aprendendo! A escrita serve-me para alinhar ideias e partilhá-las com quem tiver paciência para ler estas linhas. Considerem-nas apenas um desabafo e não mais que isso!

A verdade é que, não retirando importância ao fogo que consome floresta, ameaça povoações e muda radicalmente a vida de tantos para pior, o que verdadeiramente me aflige no meio disto tudo:
- é o aproveitamento partidário que é feito para denegrir quem está no poder (sejam eles quem forem); 
- é o "chico-espertismo" que tem sempre opinião sobre tudo; 
- é o "treinador de bancada" que faria sempre melhor que o treinador em campo; 
- é o jornalismo de dedo em riste, sempre à procura de culpados (sejam eles os bombeiros, a proteção civil, o governo, as autoridades militares, as autarquias...) e de escândalos para explorar no meio deste "negócio" que é o fogo. O jornalismo pode e deve contar histórias, pode e deve dar voz às populações, pode e deve esclarecer. Mas não deve inventar histórias e questões onde elas não existam, nem potenciar comportamentos de instabilidade e revolta que nada acrescentam...não há necessidade de "mais achas para a fogueira!"
- é a falta de sensibilidade e respeito por aqueles (populações, bombeiros, militares, policiais, voluntários...)que sofrem as consequências no terreno;
- é a força da natureza e a forma como tantas vezes a ignoramos, descurando o cuidado e a atenção que lhe devemos. Com a natureza não se brinca!

Não tenho soluções para o problema dos fogos! Ouço muitas opiniões e parece-me que este é um problema que vai levar ainda muito tempo a resolver. Mas há dois ou três aspetos que me parecem evidentes:
- independentemente da prevenção em geral (limpeza das matas, do tipo de árvore escolhida para plantar, das faixas de segurança, etc, etc...),há um factor incontornável que deve ser tido em conta e levado muito a sério: as alterações climáticas a que assistimos não podem ser ignoradas. Ontem já era tarde para tentarmos inverter comportamentos que as potenciam. E este não é um fenómeno português. Vejam-se os casos da Califórnia, da Grécia, da Suécia ou de Espanha (só para referir os mais recentes);

- posso agora perguntar: e é o facto do tempo estar particularmente quente que ateia um fogo? Diz-me  o senso comum que não...mas os media parecem dizer que sim com todos os seus alertas laranja e vermelho, martelando constantemente a ideia de que a subida da temperatura implica fogo à vista! Quando ouço estes alertas insistentemente repetidos penso imediatamente: lá estão eles a dar ideias a pirómanos e a justificar-lhes a ação;

- o terceiro aspeto é exatamente esse: o fogo posto! Sabemos que a grande maioria dos fogos começa assim! É a natureza humana no seu pior: seja por patologia, seja por interesses económicos (que também sabemos, nesta indústria são pródigos). Que fazer? Penas mais pesadas para os incendiários? Vigilância mais apertada das florestas?..;

- se é verdade que não é o facto de a temperatura estar elevada um factor só por si suficiente para originar um foco de incêndio, sabemos que condições climatéricas que agreguem calor, pouco humidade atmosférica e ventos fortes são o melhor rastilho para potenciar reacendimentos e dificultar o combate às chamas;

- por último, uma palavra para os meios -humanos e materiais- e para as estratégias. Aflige-me o constante questionamento (sobretudo nos media) sobre a forma como as coisas estão a ser feitas no terreno. Por lá estão pessoas que, com certeza, tentam fazer o melhor que podem e sabem com os meios que têm. Em grande medida, falamos de voluntários (há que não esquecer). Haverá falta de coordenação? Haverá falta de meios?  Sim...porventura serão insuficientes! Mas também sabemos que no teatro de operações tudo pode mudar em poucos minutos e bem haja quem tem a capacidade de manter a cabeça fria e o discernimento suficientes para, no meio de todos os imponderáveis, decidir qual a melhor estratégia para combater o fogo. 
Não me parece, de todo, que o constante inquisição por parte dos media e o aproveitamento político destas questões faça algo em prol da eficácia e eficiência no terreno. Perdoem-me os que têm um espírito crítico mais aguçado ou interventivo...mas eu não consigo, nem quero! A verdade é que este não é um problema meramente nacional. Mesmo quem tem meios, muitos anos de experiência e milhares de profissionais (não falamos de voluntários) tem imensas dificuldades. Veja-se,mais uma vez, o exemplo da Califórnia.

Para quem não tem opinião formada, nem soluções para o problema, pode parecer que já escrevi demais. 
Falta-me uma palavra de reconhecimento e gratidão para todos os que de forma voluntária ou profissional dão o melhor de si nestas circunstâncias dramáticas e uma palavra de coragem e esperança para todos aqueles que, direta ou indiretamente, sofrem as consequências desta tragédia.

E deixo-vos ainda com a sugestão de leitura deste artigo (que vai de encontro ao jornalismo que gosto de ler) de Ricardo J. Rodrigues, do DN, que no parágrafo final diz isto: 

"Não se resolve num ano décadas de abandono da floresta", contava o agente de uma equipa de reconhecimento e avaliação, preocupado com a velocidade de avanço das labaredas. "As matas têm camadas e camadas de matéria combustível, estão cheias de eucaliptos, as temperaturas estão cada vez mais extremas e os níveis de humidade estão assustadoramente baixos."
Esta noite há centenas de homens exaustos a travarem um combate que tarda em ver vitória. E isso pode muito bem ser uma lição. A humanidade bem pode prevenir-se contra os estragos, mas nunca conseguirá dominar totalmente a Natureza." 

(...ainda que pouco otimista, parece-me a forma certa para concluir.)

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

A Festa...

Terminou ontem a FESTA DE NOSSA SENHORA DA BOA VIAGEM, a Festa de Peniche!

E, mais uma vez, não desiludiu! Houve espírito de festa em todos os aspetos: na oração, na animação, no convívio, na organização, na participação popular!


PARABÉNS À PARÓQUIA DE PENICHE E À ORGANIZAÇÃO DA FESTA por todo o trabalho e dedicação no sentido de proporcionar 
a melhor festa de sempre!



PARABÉNS A TODAS AS EMBARCAÇÕES E RESPETIVAS COMPANHAS E FAMÍLIAS pela participação nas procissões de terra e mar. Mais uma vez contámos  com a presença amiga dos pescadores da Berlenga, Ribamar e Nazaré que se associaram a esta festa mariana trazendo, respetivamente, as imagens de S. João Batista, Nossa Senhora de Monserrate e Nossa Senhora da Nazaré, de que são devotos. 

E que lindas foram todas as procissões!

Destaque para os 70 ANOS DA PROCISSÃO DO MAR (Bem haja Sr. Prior, Pe. Bastos, por esta mais-valia que introduziu na nossa festa em 1948! Sempre na vanguarda...) 


Nem a restrição legal, que impôs a não utilização de pirotecnia, retirou brilho a esta noite especial de Peniche. A Ribeira Velha esteve repleta de locais e visitantes que não quiseram deixar de participar nesta expressão peculiar de fé e tudo foi vivido com elevação, sentimento e devoção!

PARABÉNS AO POVO DE PENICHE que soube dignificar a festa da terra, pela presença nos vários eventos (procissões, eucaristia, concertos, arraial, tasquinhas, feiras) e na forma como engalanou andores, casas e ruas. 

Uma menção especial para a Rua 1º de Dezembro: os seus moradores esmeraram-se no acolhimento à Procissão de Nossa Senhora da Boa Viagem e a rua estava maravilhosa. 




Destaque ainda para a Rua 
D. Luís de Ataíde e Rua da Alegria...também estavam lindas! 












PARABÉNS POR TODO O PROGRAMA DE ANIMAÇÃO DA FESTA E POR TODA A ORGANIZAÇÃO ESPACIAL! Pessoalmente gostei muito da fórmula encontrada este ano para enquadrar as Tasquinhas, "Comes & Bebes", Área social e empresarial, Feira Franca e Feira Popular. 

Os nomes escolhidos para o cartaz deste ano também parecem ter agradado à maioria, tendo em conta a adesão aos espetáculos musicais. 

A Festa em honra de Nossa Senhora da Boa Viagem de 2018 foi festa em todas as dimensões e fez-se de muita gente: os que organizaram, os que patrocinaram, os que apoiaram, os que nela trabalharam, os que usufruiram e participaram das mais diversas formas! 



 


  PARABÉNS A TODOS: Paróquia; Organização; Pescadores; responsáveis pelo som, iluminação e pirotecnia; forças militares e de segurança; empresas e entidades locais; comerciantes; músicos...e todo o POVO, local ou visitante!

Foi bonita a Festa...

e para o ano há mais, 
se Deus quiser!


VIVA PENICHE!

NOSSA SENHORA DA BOA VIAGEM ROGAI POR NÓS E POR TODOS OS TRABALHADORES DE TERRA, MAR E AR!


Fotos: Foto Berlenga, João Rosado, Francisco Germano Vieira, Manuel da Silva, Carlos Tiago e JPedro Almeida.

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Nova imagem

No âmbito do Dia do Município, foi ontem apresentada a nova imagem da edilidade penichense: tem campo e mar; azul e verde; movimento e um ar fresco, revigorado!

Eu gosto muito! E para que possam gostar também, fiquem com a apresentação que explica tintim por tintim como se chegou ao resultado final e o que podemos desde já antever sobre a sua aplicação real.

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Este fim de semana...


...é de FESTA!
A Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem, em Peniche...mas também a  
Festa de Nª Srª da Guia, em Ferrel

Coincidem muitas vezes no tempo porque a primeira acontece no primeiro domingo de agosto e a segunda arranca a 5 de agosto, calhe em que dia da semana calhar.  
Em anexo deixo os cartazes de ambas para que possam inteirar-se dos respetivos programas.


Por aqui, permito-me destacar os momentos altos das celebrações religiosas em Peniche: 
- no sábado, às 16h00 na Ribeira Velha, a receção das imagens de Nª Srª de Monserrate e de Nª Srª da Nazaré;

- à noite, estas e outras venerandas  imagens sairão da Igreja de S. Pedro às 21h00, para a 70ª Procissão no Mar;

- domingo, às 11h00, a Eucaristia será celebrada na Igreja de S. Pedro (com transmissão televisiva em direto pela TVI);

- domingo às 15h00, a Procissão em Honra de Nª Srª da Boa Viagem e segunda às 11h00 a Procissão em Honra de S. Pedro Gonçalves Telmo (saindo ambas da Igreja de São Pedro). 

*
Ainda pelo concelho de Peniche, continuam as iniciativas "Um dia pela vida".  


Para além do mergulho haverá outras atividades de animação "pela vida e contra o cancro"!

*
Por fim, também a Consolação estará animada nos próximos dias, com os seus "Serões de Verão". 
Destaque para o 8º Festival de Folclore 
que acontecerá  no sábado, dia 4, a partir das 21h30.


BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS!

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

O 8º mês...

Aí está ele: o tão esperado mês de agosto! Apesar de sinónimo de férias para a maioria das pessoas, paradoxalmente dita a sabedoria popular: 
"Primeiro de agosto, primeiro de inverno!"
E, para quem acordou esta manhã no  litoral oeste, parecia que o dito tinha "o seu quê" de verdade...apesar dos 19 graus registados no termómetro o vento soprava bem fresquinho!

Entretanto, fazendo jus às previsões de calor, por demais anunciado para os próximos dias, o sol decidiu dar o ar da sua graça e pintar o céu de azul! A verdade é que o clima tem andado um pouco tresloucado e quem vive neste cantinho de Portugal está habituado a que as previsões falhem redondamente.

De qualquer forma, chegados a agosto e a meio do verão, parece que até em Peniche as temperaturas subirão muito para além do habitual, nos próximos dias. 


UM FELIZ MÊS DE AGOSTO PARA TODOS OS QUE LEEM ESTE a.b.r.i.l. ;)

terça-feira, 31 de julho de 2018

Há músicas (muito) boas de ouvir! XC

Ele vai cá estar, em concerto, na segunda-feira da Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem. Aqui acompanha o duo brasileiro ANAVITÓRIA. Fiquem com este "Trevo"...

 

segunda-feira, 30 de julho de 2018