quarta-feira, 26 de abril de 2017

Há músicas (muito) boas de ouvir! LXVI

Hoje é Dia da Produção Nacional. E, se o que é nacional é bom!, isso é incontestável no que à música diz respeito. Atrevo-me a dizer que nunca a música portuguesa esteve tão em alta, nos mais diversos géneros.
Um bom exemplo disso é a música que vos deixo hoje: "Falar de amor", de Carolina, um fado com letra de Carolina Deslandes e música de Diogo Clemente.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

25 de abril

" (...) é também possível que me queiras perguntar: então o que se pode fazer pelo 25 de Abril, para que ele não seja apenas uma data no calendário? E é uma excelente pergunta.

Eu, mesmo tendo muito poucas certezas, respondo-te sem hesitar: o melhor é fazer com a que a liberdade que o 25 de Abril nos trouxe ajude sempre a melhorar o que de bom há em nós e neste país tão antigo e tão vivido, que já atravessou oceanos, desbravou florestas virgens e levou língua, cultura e civilização a vários continentes. Esse é o verdadeiro sentido e principal conteúdo da liberdade.

E nunca te esqueças que a liberdade é, antes de mais nada, o respeito pelos outros e o respeito que os outros nos devem em função dos nossos direitos. A liberdade é a combinação entre os direitos e os deveres, sem que cada um invada o espaço que, por direito, pertence aos outros. 
Hoje tens nas tuas mãos esse tesouro de que muitas vezes nem te apercebes e que se chama LIBERDADE."                                                                                             (José Jorge Letria in "O 25 de Abrill contado às crianças...e aos outros", Terramar, 1999)

Ilustração: "O cravo não é um guarda chuva", pintura em acrílico sobre tela, da autoria do jornalista/pintor Marinho Neves

domingo, 23 de abril de 2017

Abril, mês da liberdade


Prestes a celebrar o 43º aniversário da Revolução dos Cravos, o concelho de Peniche anima-se com o habitual programa de festas. 
Pela minha parte destaco o Recital de Poesia de Abril, que a atriz Io Appolloni fará amanhã, 24 de abril, pelas 21h30 na Capela de Santa Bárbara/Fortaleza de Peniche. 

Dia Mundial do Livro


Porque gosto muito de livros, porque trabalho com livros, porque acredito no seu poder  encantatório e transformador...hoje não podia deixar passar em branco o seu dia.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Este fim de semana...


Amanhã, sábado, o Núcleo de Peniche da Amnistia Internacional (NPAI) promove a II Jornada do NPAI como tema "Privacidade, Segurança e Direitos Humanos". Terá lugar no Auditório da Escola Superior de Turisnmo e Tecnologia do Mar, entre as 14h00 e as 18h30, e um dos oradores será o Professor Adriano Moreira. De entrada  livre, o evento requere uma inscrição prévia através do e-mail amnistiainternacional.peniche@gmail.com ou do tel. 919802862. Saibam mais aqui.



À noite, pelas 21h30, será apresentado o novo livro de Fernando Engenheiro, "A nobre villa da Athouguia e suas povoações". A sessão terá lugar no Auditório da Sociedade Filarmónica União 1º de Dezembro de 1902, em Atouguia da Baleia.



No domingo, pelas 16h30 na Igreja de S. Pedro, o Coral Stella Maris dará o seu Concerto de Páscoa. Concerteza, um espetáculo a não perder neste tempo pascal!


Também neste fim de semana tem lugar o Peniche Trail- por caminhos de pinhal e mar, uma organização do Agrupamento de Escuteiros 512-Peniche. Saibam mais aqui e aqui.

BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS!

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Vacinação, jornalismo e fanatismos...

Uma das notícias do dia é a morte de uma adolescente, em virtude do sarampo contraído numa unidade hospitalar (Hospital de Cascais). A adolescente estava internada no dito hospital, com um diagnóstico inicial de mononucleose, tendo sido contagiada com sarampo por contacto com uma bebé de 13 meses, que não estaria vacinada (não se sabe se por opção familiar se apenas por atraso na vacinação, já que a vacina deve ser dada aos 12 meses). O estado da adolescente complicou-se -tendo desenvolvido uma pneunomia bilateral- e foi transferida para o Hospital da Estefânia, onde estaria a ser tratada, em isolamento. Segundo se sabe, a jovem não estaria vacinada contra o sarampo por em criança ter tido uma reação anafilática a uma outra vacina, porventura fruto de alguma falta de imunidade derivada de tratamentos para debelar um cancro, que teria tido em bebé. Ou seja: estamos a falar de uma adolescente com um historial clínico complicado desde bebé! 
Sei tudo isto porque ouço a RR, orgão de comunicação que, ao contrário de muitos, ainda faz um esforço por dar informação credível  e sustentada  aos seus ouvintes, em detrimento dos títulos sensacionalistas e algumas vezes infundados (quando se lê o corpo da notícia) que abundam por aí. 
E, tristemente, até o Expresso (jornal que tinha como referência de bom jornalismo) foi um dos que difundiu a notícia desta forma. O título "Mãe da jovem que morreu com sarampo é antivacinas" é altamente insensível para uma mãe que, independentemente de ser "antivacinas e adepta da homeopatia" viu a filha morrer! Crucifica uma mãe por opções que, sabe-se lá porquê, terá tomado, com toda a certeza, em prol do bem da sua filha. Porventura até por ser uma criança doente...por ter assistido a uma reação adversa (e assustadora para qualquer mãe, acredito...) à toma de uma vacina, por procurar alternativas aos meios convencionais de tratamento, sem descurar os tradicionais (na verdade, a jovem estava hospitalizada). 
Para que fique claro,o que me choca no meio disto tudo é a facilidade que temos em julgar e denegrir quem quer que seja, sem conhecer a verdade dos factos e os motivos de cada um. E a forma como a comunicação social e as redes sociais potenciam esta nossa irracionalidade! Convém esclarecer que, pela minha parte, e no que diz respeito ao assunto em questão:
-sou adepta da vacinação e acho que deveria ser obrigatória porque, mais do que uma questão individual ou familiar, é-o de saúde pública;
- sendo adepta dos meios convencionais de tratamento, não descarto os alternativos como complementares.
Agora:
- ABOMINO o jornalismo (se é que assim se pode chamar) sensacionalista e insensível;
- DETESTO  o jornalismo vazio, que explora até mais não uma notícia, sobretudo quando se trata de uma situação em que os sujeitos da notícia estão em sofrimento (seja por acidentes, incêndios, doenças, mortes ou outros infortúnios);
-PREOCUPO-ME COM OS FANATISMOS que se revelam nos comentários online, em que cada um julga ser o detentor da razão e todos os outros são energúmenos que podem ser maltratados por palavras e ações, esquecendo-nos que somos todos humanos, com direito a errar e a procurar aquilo que achamos ser melhor para nós e para os que amamos, sem que com isso façamos ou desejemos o mal de outros que fazem diferente de nós.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Monumentos e sítios

Hoje é Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. 

A data foi instituída há 35 anos pela ICOMOS -uma associação de profissionais da conservação do património- e foi aprovada pela UNESCO em 1983. O objetivo desta efeméride é, naturalmente, valorizar os monumentos e sítios históricos, promovendo a sua divulgação e conservação. Seguindo esta linha de pensamento, este ano o tema de reflexão é "Património cultural e turismo sustentável".
Um pouco por todo o mundo, por Portugal fora e também em Peniche múltiplas são as atividades que assinalam a data. Podem saber mais aqui e aqui.

PS_Entretanto, sobre um dos monumentos maiores do Concelho de Peniche - a Fortaleza- saíram ontem estaesta notícia. A ver vamos no que isto dá...que a discussão já é antiga e entre muitas outras opiniões que o futuro da Fortaleza suscita, já lá vão quase 9 anos desde que dei a minha humilde opinião acerca deste assunto.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Páscoa

Hoje partilho convosco o texto "A enigmática história da Páscoa", da autoria
de Laurinda Alves, 
desejando a todos 
os que me leem por aqui, 
uma SANTA 
e FELIZ PÁSCOA!

segunda-feira, 10 de abril de 2017

80 anos

Parabéns RENASCENÇA!
Aos oitenta anos és a minha preferida! Continua assim: com aquela música que sabe sempre ouvir e com a dose certa de informação para andarmos...a par com o mundo! 

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Férias, feriados, educação e ignorância...

Mais uma vez, ontem, ao fazer uma Hora do Conto na Biblioteca onde trabalho, me apercebi da ignorância que grassa nos mais novos quando falamos dos motivos pelos quais temos férias ou feriados. Quer sejam de cariz civil ou religioso, na maioria das vezes poucos são os que sabem o que estamos a celebrar ou porque motivo temos férias em determinadas alturas do ano. Ontem, ao desejar-lhes Boa Páscoa! decidi perguntar o que era isso da Páscoa e penso que só um deu uma resposta minimamente acertada.

A realidade é que hoje em dia, com esta mania de "branquearmos" tudo e de sermos "politicamente corretos", acabamos por estar a educar para a ignorância e não para o conhecimento, a tolerância e capacidade de escolha. Respeitar a liberdade religiosa não pode -ou não deve, pelo menos- ser equivalente a não falar das coisas para não ferir suscetibilidades. O Natal é o nascimento de Jesus e a Páscoa é a celebração da sua Ressureição. Ponto! Claro que cada um é livre de celebrar o Natal e a Páscoa desta ou de outra forma (como festa da família, dos amigos, da terra...). Ou pode até nem celebrar de forma alguma! O que não pode é negar a origem das coisas e o seu significado! E pena é que os desconheça (como parece haver quem defenda)!

E para que não julguem que isto é uma questão meramente do foro religioso, dou como exemplo um feriado civil: o 5 de outubro será sempre o dia que assinala a Implantação da República em Portugal e, independentemente do regime /forma de governação que cada um defenda como certo (Monarquia ou República, Ditadura ou Democracia), não me consta que os muitos monárquicos portugueses se neguem a "gozar" o feriado de 5 de outubro. Podem não o celebrar...mas daí a irem trabalhar!...

Nem de propósito, hoje dei de caras com este artigo da Isabel Stilwell - que vai na linha do que tentei dizer acima- e de que destaco a seguinte constatação: "Porque não é só negar aos nossos filhos a oportunidade de conhecer, para poder escolher, é recusar-lhe as ferramentas para compreender a cultura e a mentalidade a que pertencem. Como entenderão as obras de arte que veem nos museus, os livros que leem, a música que escutam num concerto, as raízes da nossa justiça, afinal toda a nossa História?"

Na essência estamos a falar de cultura geral e não de uma escolha religiosa. Sendo cristã católica, a mim não me ofende saber tudo o que puder saber sobre outras religiões e/ou confissões. Como não me ofende saber mais sobre história, matemática ou arte! 
Quanto mais souber melhor poderei escolher e, acima de tudo, compreender e respeitar o que é diferente de mim!
E penso que irmos em sentido contrário, defendendo a ignorância generalizada (para que, aparentemente, todos se sintam iguais em direitos e ninguém se sinta menosprezado ou ofendido) é o maior erro que podemos cometer!

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Moinhos

No âmbito do Dia Nacional dos Moinhos - que se assinala a 7 de abril - a Cercipeniche convida toda a população a conhecer o seu Moinho da Fialha. 

Assim, nos próximos dias 7 e 8 de abril -das 10h00 às 12h00 e das 14h00 às 17h00- o moinho estará de portas abertas para uma visita. 

Saibam mais aqui ou clicando no cartaz ao lado.



segunda-feira, 3 de abril de 2017

domingo, 2 de abril de 2017

Dili 2017

O título deste post pode induzir em erro. Não, não vou falar da capital timorense (que na verdade se escreve Díli...prova da importância que tem um simples acento) mas sim do Dia Internacional do Livro Infantil que hoje se assinala. 
Sendo bibliotecária e amante de livros, não podia deixar de o celebrar...até porque gosto imenso de livros (ditos) infantis!
Assim, partilho convosco a mensagem que Sergey Makhotin escreveu para este dia, intitulada "Vamos crescer com o livro" onde se reflete como um livro pode ser a companhia ideal desde a mais tenra idade até aos nossos últimos dias...

sábado, 1 de abril de 2017

Não são 9 meses...são 9 anos!

Hoje é dia de festa por aqui:  completam-se 9 anos do primeiro post deste blogue!

1801 posts depois, continuo com a mesma vontade de partilhar, com quem o lê, aquilo que acho que acho que vale a pena partilhar (músicas, poemas, textos vários, estados de espírito, ideias interessantes, balanços, imagens, inquietações, eventos, etc!)
Que, ao menos, o prazer que tenho em escrevê-lo seja igualmente sentido por quem o lê :) 
PS- E para os curiosos destas coisas aqui fica a simbologia associada ao 9.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Este fim de semana...


A guitarra portuguesa é o elemento comum nos cartazes que ilustram este post. 

Significa isto que o fim de semana, aqui por Peniche, vai ser pródigo em eventos em que o fado tem o papel principal. 

esta noite, o Clube Recreativo Penichense abre as suas portas para uma Noite de Fados promovida pelo Núcleo dos Cursos Técnicos Superiores da ESTM. 

O evento tem início às 20h30

Amanhã, sábado, 1 de abril, é dia de Espetáculo Camões, uma iniciativa do projeto Inovar Camões. 
A partir das 18h00as portas da Associação Recreativa Penichense abrem-se para este evento,  que decorrerá noite dentro, com muita animação prometida.

Por último, no domingo, 2 de abril,será a vez da Academia de Música Stella Maris oferecer a todos os interessados uma Tarde de Fados, com os seus alunos em palco. Será a partir das 15h00, nas instalações da Academia.

 BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS...COM MUITA MÚSICA!

terça-feira, 28 de março de 2017

Há músicas (muito) boas de ouvir! LXV

Paulo Gonzo é um dos meu artistas preferidos. 
Esta é a sua mais recente, com música do próprio 
e letra de Jorge Palma (outro grande)...

sexta-feira, 24 de março de 2017

Hora de verão

Este fim de semana terá menos uma hora... mas é por uma boa causa: é tempo de ajustar os relógios ao sempre desejado horário de verão! 
Assim sendo, na madrugada do próximo domingo (26) à uma da manhã há que adiantar o relógio uma hora
E daqui para a frente os dias serão maiores :)



BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS!

quinta-feira, 23 de março de 2017

Festa da Primavera


Se me conhecem ou já acompanham este blogue há uns tempos sabem que me interesso pelas questões da educação, da pedagogia e do ensino. Ora uma pedagogia que sempre achei interessante é a Waldorf. Ainda pouco divulgada em Portugal, já marca presença no Oeste, concretamente com o Jardim Waldorf da Amoreira. 
No próximo sábado, 25 de março este mesmo jardim fará a Festa da Primavera, não só mas também, como forma de angariar fundos para esta causa. 
Das 11h00 às 22h00 muitos serão concerteza os motivos -música, dança, comida, teatro, artesanato...- para dar um saltinho à Amoreira!

terça-feira, 21 de março de 2017

Poesia e talento

Estreou no passado domingo mais uma edição do Got Talent Portugal. Como já vos tinha dito aqui, gosto do programa! E apesar de, nesta fase das audições, surgirem ainda candidatos que de talentosos pouco têm, também há aqueles que se destacam imediatamente por aquele je ne sais quois próprio de quem tem star quality. Pedro Freitas (de apenas 18 anos) é, na minha opinião, um desses casos! 
Ganhou logo pontos pelo talento que apresentou - a declamação de poesia- e pela presença bonita e magnetizante.  
Continuou a somar pontos pelo poema escolhido (da autoria de Napoleão Mira, e para o qual solicito a vossa melhor atenção) e pela forma como o disse: 2 minutos em que a contenção e a intensidade que o poema requer foram muito bem doseadas! 
Neste Dia Mundial da Poesia partilho aqui a sua audição. Espero que gostem tanto como eu!

Hoje...

Quando hoje saí de casa o céu estava tão ou mais cinzento que a roupa que hoje visto. Soprava um vento frio e a chuva começava a cair. Anunciava-se um dia de tudo, menos de primavera, como anuncia o calendário. 
Por falar em calendário, hoje é um daqueles dias repletos de efemérides:

Tudo bons motivos para refletir e celebrar!*

A verdade é que, quando hoje saí de casa -e o céu estava tão ou mais cinzento que a roupa que hoje visto- pouca era a disposição para refletir e celebrar. Podem não acreditar mas a falta de sol mexe mesmo comigo e apesar de gostar de cinzento, não gosto de o ver no céu! 
Em boa hora, o vento frio que soprava e a chuva que entretanto caiu, tiveram o condão de pintar de azul o céu. E agora, no final desta manhã, o sol já brilhou lá no alto e em mim, porque foi uma manhã feliz! 

Nestas horas já contei histórias de Meninos Especiais a meninos não menos especiais; já apreciei o verde das folhas e dos frutos da figueira do jardim; já agradeci pela saúde (a minha e a dos meus); já pensei como sou ingrata por me indispor com a falta de sol no céu, quando a tantos tanto falta :(

Nestas horas já refleti e celebrei o que este 21 de março nos convida a refletir e celebrar. E para que possam começar - para além dos links acima- aqui fica o soneto "Velhas árvores" do brasileiro Olavo Bilac: 

Olha estas belas árvores,mais belas
do que as árvores novas, mais amigas:
tanto mais belas quanto mais antigas,
vencedoras da idade e das procelas...

O homem,a fera, o inseto, à sombra delas
vivem, livres de fomes e fadigas;
e em seus galhos abrigam-se as cantigas
e os amores das aves tagarelas.


Não choremos, amigo, a mocidade!
Envelheçamos rindo! Envelheçamos
como as árvores fortes envelhecem:

na glória da alegria e da bondade,
agasalhando os pássaros nos ramos,
dando sombra e consolo aos que padecem!



* PS_Fiquei entretanto a saber que também é Dia Mundial da Marioneta!Obrigada Ana :)

segunda-feira, 20 de março de 2017

Primavera

Para saudar a chegada da primavera, aqui fica este "Glória" de Miguel Torga: 

"Depois do Inverno, morte figurada,
a Primavera, uma assunção de flores.
A vida, 
Renascida
e celebrada
Num festival de pétalas e cores."

sexta-feira, 17 de março de 2017

Poema da malta das naus

Como dei conta no post anterior hoje é dia de poesia.
O encontro está marcado para as 21h30 no CIAB e Os Lusíadas estarão 
na berlinda e na voz de António Fonseca. 
A propósito disso lembrei-me de um poema de outro António - o Gedeão- que sempre gostei muito: POEMA DA MALTA DAS NAUS 
(...também na sua versão musical interpretada por Manuel Freire...)


"Lancei ao mar um madeiro,
espetei-lhe um pau e um lençol.
Com palpite marinheiro
medi a altura do sol.

Deu-me o vento de feição,
levou-me ao cabo do mundo.
Pelote de vagabundo,
rebotalho de gibão.

Dormi no dorso das vagas,
pasmei na orla das praias,
arreneguei, roguei pragas,
mordi peloiros e zagaias.

Chamusquei o pêlo hirsuto,
tive o corpo em chagas vivas,
estalaram-me as gengivas,
apodreci de escorbuto.

Com a mão direita benzi-me,
com a direita esganei.
Mil vezes no chão, bati-me,
outras mil me levantei.

Meu riso de dentes podres
ecoou nas sete partidas.
Fundei cidades e vidas,
rompi as arcas e os odres.

Tremi no escuro da selva,
alambique de suores.
Estendi na areia e na relva
mulheres de todas as cores.

Moldei as chaves do mundo
a que outros chamaram seu,
mas quem mergulhou no fundo
Do sonho, esse, fui eu.

O meu sabor é diferente.
Provo-me e saibo-me a sal.
Não se nasce impunemente
nas praias de Portugal."


BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS!

terça-feira, 14 de março de 2017

Na Sexta há poesia...

É já na próxima Sexta-feira, 17 de março, que teremos mais uma sessão 
d’A poesia anda por aí.
Neste mês em que celebramos o Dia Mundial da Poesia (21 de março) esta será uma sessão especial: 
é que teremos connosco o ator 
António Fonseca com o seu espetáculo 
Os Lusíadas de Lisboa à Índia.

O encontro está marcado para as 21h30, 
no Centro Interpretativo de Atouguia da Baleia (CIAB), 
que celebra nesse dia o seu 5º aniversário.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Há músicas (muito) boas de ouvir! LXIV

Gosto deste dueto entre Agir e Ana Moura
"Manto de água" é um alerta para a passagem do tempo e a forma como a vida parece "passar por nós"...esperando que a vida nunca leve o melhor de nós! 
Fiquem com a letra e com a música...



BOA SEMANA PARA TODOS!

sexta-feira, 10 de março de 2017

Este fim de semana...

No seguimento do Dia Internacional da Mulher que se assinalou no passado dia 8, hoje dou conta de dois eventos que têm como objetivo homenagear as mulheres de Peniche


Ambos terão lugar no próximo domingo, 12 de março, pelas 15h00:
-o primeiro, no Clube Recreativo Penichense, numa organização da Patrimonium;
-o segundo, no Sporting Clube da Estrada, organizado pela casa anfitriã, pela Associação Desportiva e Recreativa do Casal Moinho e pela AMA-Associação Mão Amiga.

BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS!

quinta-feira, 9 de março de 2017

Petróleo, não!

O post de hoje serve para partilhar este texto de João Pedro Santos, intitulado "Petróleo em Peniche não é mesmo boa onda!", que subscrevo na íntegra.
Nesta linha serve também para dar conta de uma iniciativa do movimento Peniche Livre de Petróleo que terá lugar no próximo domingo, 12 de março, a partir das 16h30, em Ferrel: "Há 41 anos vencemos o nuclear, hoje queremos vencer o petróleo!": trata-se de uma sessão de esclarecimento que terá início com a projeção do filme "Clima de Esperança - Alterações climáticas e energia nuclear", a que se seguirá uma conversa com Romão Santos do Movimento Ibérico Antinuclear (MIA).

Para os mais interessados nestas matérias fica também o aviso: sábado,11 de março, o Cinema S. Jorge, em Lisboa, será palco do Encontro Nacional "Portugal livre da exploração de petróleo e gás". O encontro está marcado das 15h15 às 17h15. 


quarta-feira, 8 de março de 2017

Mulher

É o título da música de Rita Redshoes que hoje partilho aqui, especialmente dedicada a todas as mulheres da minha vida...mas também a todas as outras que lerem esta mensagem e às que em todo o mundo ainda sofrem 
apenas por serem mulheres :(

segunda-feira, 6 de março de 2017

Então...e o Festival?


Como muitos portugueses, ontem vi a final do Festival RTP da Canção. Gostei de todo o espetáculo, que foi para além do Festival e assinalou de várias formas os 60 anos da RTP, recordando acontecimentos e figuras que marcaram estas seis décadas de história. 

Também gostei dos momentos musicais que evocaram outros festivais. A verdade é que sou do tempo em que o Festival da Canção parava o país, como grande evento anual que era, numa altura em que só havia uma estação televisiva.
Sei de cor a maioria das músicas vencedoras dos festivais pr'aí  até 1996, ano em que por acaso ganhou Lúcia Moniz com "O meu coração não tem cor", até hoje a nossa melhor classificação na Eurovisão.
Ou seja: nos últimos 20 anos praticamente não vi o Festival e são duas ou três as músicas que sei identificar como vencedoras do mesmo ("Senhora das águas", de Vânia Fernandes; "Todas as ruas do amor" dos Flor-de-Lis e "A luta é alegria", dos Homens da Luta). 

Este ano o caso mudou de figura e à garantia de qualidade assegurada pelo naipe de compositores escolhidos juntou-se a curiosidade. Vi as duas semi-finais e tinha as minhas preferências, como toda a gente. Confesso que na maioria das canções primeiro "estranhei" e só depois "entranhei" (ou seja: precisei de as ouvir mais do que uma vez para as apreciar devidamente).

Quanto à canção vencedora apetece-me dizer:
- que é uma belíssima canção no que à melodia e letra dizem respeito;
- que cativa pela simplicidade;
- que é agradável de ouvir porque tem uma mensagem e um embalo bonitos, que nos prendem à história que conta e aos sentimentos que quer transmitir.

Dito isto, e ainda assim, não a elegeria como vencedora deste Festival precisamente por não a achar minimamente "festivaleira".
Perguntar-me-ão agora: "E o que é isso de ser festivaleira?" Para mim, uma música festivaleira é uma música com garra, com ritmo, com um refrão forte, "orelhuda"... E esta , apesar de muito bonita, não tem nenhum destes requisitos.

E o facto de ser festivaleira é garantia de um bom resultado na Eurovisão? Não! Já vimos que não! Por isso, quem sabe não teremos alguma surpresa com a ida do Salvador Sobral a Kiev? Às vezes, no meio do espalhafato musical que ultimamente tomou conta da Eurovisão, pode ser que a melodia portuguesa marque pontos pela diferença...e nos traga da Ucrânia o tão almejado prémio.Se é que isso é o mais importante! Se não é, e queremos apenas levar uma boa canção, considero que então estamos no bom caminho.

Ainda sobre os irmão Sobral, gostava de acrescentar que:
- não gosto da Luísa Sobral como intérprete (embirro solenemente com aquele tom meloso que ela tem) mas reconheço-lhe o talento como compositora;
- a interpretação do Salvador é um "pau de dois gumes": embora aprecie, em certa medida, aquele jeito quase infantil e meio louco de interpretar - e sinta que é mesmo genuíno e sinal de entrega à música- também acho que podia haver ali mais algum cuidado para que o ar não fosse tão desmazelado...e louco! Bem sabemos que está doente, e até foi recentemente submetido a uma cirurgia, mas isso não o impede de vir com um casaquinho passado a ferro e com o cabelo menos desalinhado. Dir-me-ão alguns: e isso que importa se a música é boa? Acreditem que importa!!! E não estou a pedir que ele deixe de ser quem é porque, como já disse, sinto que aquela forma de ser é genuína. Mas um bocadinho só de mais cuidado na apresentação não lhe faria mal;
-por último dizer que, como já perceberam, embora dispensasse a voz da Luísa Sobral, comoveu-me a cumplicidade  com que partilharam a música -já depois de se saber que era a vencedora- e enterneceu-me o ar feliz dos outros compositores e intérpretes a concurso enquando assistiam a esta interpretação final (como se pode ver na foto que ilustra este post. 

Dito isto, para mais informações, fiquem com este artigo do Público, onde podem ver e ouvir as outras canções a concurso, nomeadamente "Nova Glória" dos Viva la Diva e "Gente Bestial" do Jorge Benvinda (as minhas preferidas, dentro do género "festivaleiro").
E, claro, com a canção vencedora, "Amar pelos dois"...

   



sexta-feira, 3 de março de 2017

Há músicas (muito) boas de ouvir! LXIII

Gosto de ouvir Ed Sheeran e já o tenho partilhado por aqui. 
Acho-o um dos melhores desta nova geração de cantores. 
Hoje lançou o seu novo álbum -"Divide"- 
e já me conquistou com esta "Perfect" que aqui vos deixo com votos de 
um fim de semana perfeito!

quarta-feira, 1 de março de 2017

Quarta-feira de cinzas

E pronto...lá se foi mais um Carnaval! Hoje, 1 de março, início de um novo mês é-o também de um novo tempo: a Quaresma

Hoje mesmo, o Papa reforçou a ideia de uma Quaresma como "caminho de esperança", não lhe retirando a exigência própria de um tempo que convida à mudança de atitude, com tudo aquilo que as verdadeiras transformações interiores podem ter de doloroso!

Nesta quarta-feira de Cinzas, deixo-vos então com a mensagem do Papa Francisco para este tempo litúrgico que antecede a Páscoa, festa maior do Cristianismo, e que este ano se celebrará a 16 de abril. 

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Forais de Atouguia

É já amanhã -25 de fevereiro- que a Junta de Freguesia de Atouguia da baleia dá início às Comemorações dos 850 anos dos Forais de Atouguia da Baleia, outorgados por Guilherme de Corni no reinado de D. Afonso Henriques. 
Uma Missa Solene, presidida por D. Manuel Clemente, Cardeal Patriarca de Lisboa, será celebrada às 11h00 na Igreja Matriz de S. Leonardo, seguindo-se um almoço de inspiração medieval no Largo de Nossa Senhora da Conceição, pelas 13h00.

As comemorações, comissariadas por Ademar Vala Marques, prosseguirão ao longo do ano, estando já agendadas as seguintes iniciativas: 
- a partir de 25 de março: exposição do espólio fotográfico da Junta de Freguesia deAtouguia, no CIAB;
- lançamento de livro sobre a vila de Atouguia, da autoria de Fernando Engenheiro;
- concerto de música de inspiração medieval no âmbito do MIA, que decorrerá de 12 a 14 de maio;
- a 29 de abril: conferência sobre A História Medieval de Atouguia: dos Forais até à doação à Rainha Santa;
-a 20 de maio: apresentação da peça Leonardo - cenas da vida de um santo, com elenco local;
- a 17 de junho: palestra sobre A Igreja de S. Leonardo e as suas principais obras de arte: o baixo-relevo da Natividade e o quadro de S. Leonardo.

O programa das comemorações não está ainda fechado e pode ir sendo acompanhado na página oficial deste evento no FB.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Zeca

Afonso era o seu apelido e muitas são as melodias e letras da sua autoria que ficam para a história musical (e não só) de Portugal. Menino do bairro negro é uma das minhas preferidas e partilho-a hoje aqui interpretada pelo próprio Zeca. Para os que preferirem (ou não conhecerem) fica também o link para a versão cantada por Mariza.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Amanhã acontece...

Deixo-vos aqui algumas das iniciativas que farão o dia de amanhã em Peniche. 
Conforme as motivações e disponibilidades de cada um, são vários os motivos para sair de casa este sábado:

- às 15h00, no Auditório do Quartel dos Bombeiros Voluntários de Peniche, o PAN e a Associação Brigada das Amigas promovem o encontro "Os animais da nossa cidade. Bem estar animal em Peniche";


 
- às 16h00 inaugura no Museu da Renda de Bilros de Peniche a exposição "Rendas Premiadas", que estará patente até dia 16 de julho;

- às 22h00, na Associação Recreativa Penichense, começa o "aquecimento" para o Carnaval que se aproxima, com baile de máscaras animado pel' Os Pexins.